Historial

Historial


As Santas Casas da Misericórdia constituíram-se dentro da Igreja Católica, donde bebem a sua doutrina cristã, desde o final do século XV.

Têm princípios de propósitos comuns, mas com autonomia conferida pelo seu modelo de atuação no chamado Compromisso que não é mais do que um Estatuto que dá feição legal aos fins a que se destina.

As Santas Casas constituem-se, pela cultura dos seus valores morais, éticos e religiosos, como exemplos de conduta, nos locais onde estão sedeadas, desempenhando um papel muito importante na construção de uma sociedade mais justa, mais solidária, com respeito pela dignidade humana, sem distinção de raça, religião, idade, ou sexo.

Foi sob o alto patrono da Rainha D. Leonor que as Misericórdias iniciaram o seu trabalho de apoio aos pobres.

Também em Santa Comba Dão há registos do trabalho de freiras que faziam trabalho misericordioso junto dos menos favorecidos, tendo todavia sido mais evidente o papel da Instituição, desde o início do século XX.

A história da nossa Instituição é portanto a de uma Casa que foi crescendo até se tornar numa referência na região, quer pela sua dimensão, quer pela qualidade dos serviços prestados.

A sua génese remonta a 1571 e durante séculos foi o clero a assumir as tarefas da Misericórdia.

Em 1951 deu-se início a um trabalho mais estruturado com o único edifício existente a trabalhar no apoio à saúde, designando-se por Hospital da Misericórdia.

Alguns anos mais tarde o imóvel foi cedido ao Ministério de Saúde, nele tendo funcionado o Centro de Saúde de Santa Comba Dão até ao ano 2000.

Entretanto, em 1982, ano em que foi reconhecido o estatuto de IPSS, deu-se digamos, o início da atividade estruturada por parte da Santa Casa da Misericórdia com a criação da primeira valência de apoio às crianças – a Creche e Jardim de Infância.

Em 1987 e na sequência de um legado testamental da benemérita D. Camille Feráuge Neves, foi criada a segunda valência da Instituição: o Lar de Idosos e Centro de Dia com capacidade para 35 utentes cada e sete anos mais tarde a valência de Apoio Domiciliário.

No ano 2000 e na sequência da mudança do Centro de Saúde de Santa Comba Dão para as novas instalações criadas para o efeito, foi criada a valência UAI que esteve, digamos, na génese das Unidades de Cuidados Continuados que seria criada nesta Santa Casa em 2007, com 16 camas para Média Duração e Reabilitação e outras 16 para Longa Duração e Manutenção.

A 12 de setembro de 2015 foi inaugurada a ampliação e remodelação do Lar D. Camille, dando origem a uma Estrutura Residencial para Pessoas Idosas para 73 clientes, projetada e concretizada tendo em conta os mais altos padrões de qualidade e conforto.

Foi uma obra arrojada que nasceu da visão de uma estratégia de planeamento e crescimento e do sonho de realizar e antecipar o futuro em benefício do presente. Atualmente, nas suas oito valências a Santa Casa da Misericórdia de Santa Comba Dão tem 123 colaboradores) e serve diariamente 280 clientes.


©2019 | Santa Casa da Misericórdia de Santa Comba Dão | Quinta do Pereiro | 3440-993 Santa Comba Dão

Pesquisa